quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Portugueses


No 12º A e B andam a ler/escrever sobre Ser Português. Vê o tema em deve-e-haver

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Os Lusíadas-a voz de Camões


Como prometido, fica a síntese relativa às Reflexões do Poeta

Na aula de preparação para exame de dia 22/09, vamos fazer uma ficha-síntese sobre a estrutura e conteúdo da obra e exercícios para praticar a análise de excertos de Os Lusíadas (a completar na semana seguinte).








Estas informações, como as dos trabalhos, não servem de nada se não estiverem registadas nos cadernos e estudadas. Vejam se têm tudo. Perguntem o que não perceberem.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Os Lusíadas - síntese dos cantos

 A partida das naus
Para os mais esquecidos ou os que receiam ter os seus apontamentos no caderno com lacunas, fica uma síntese, muito abreviada, sobre Os Lusíadas. Revejam os vossos registos. 


Para ajudar a situar, revê o conteúdo geral de cada canto. Lembra-te do que estudámos sobre as três formas de organizar as sequências narrativas: 

Recorda, igualmente, a estratégia usada por Camões para «encaixar» a narrativa da História de Portugal.





Quadro que retrata a suposta apresentação de Os Lusíadas a D. Sebastião, por Camões



Fonte: Ed. AREAL (materiais adaptados e ampliados no conteúdo informativo)
Vamos lá às revisões!
Vamos começar por Os Lusíadas.

Se não dispões da obra, podes ler aqui  OS LUSÍADAS  (Projecto internacional Gutemberg). 
A Biblioteca Nacional tem digitalizadas as obras de Camões - aqui. Também na  BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL (com o apoio da ONU)

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Português 11º ano - Desafios

Bem-vindos ao 11º ano e a este espaço de escrita, de leitura, de troca de ideias, de estudo autónomo, de diálogo.

Quem já estava habituado a usá-lo, é só retomar o hábito. Quem está aqui pela primeira vez, pode sempre consultar publicações do ano anterior... depois é só começar a apoiar o estudo ou a fazer revisões.
Já sabem que eu migrei com os meus alunos para o nosso blogue do 12º: https://deve-e-haver. blogspot.pt/

Aqui fica a calendarização do programa, em linhas gerais, para terem a sequência de publicações anteriores, por meses.
Português - 11º ano

Revisão e aprofundamento de conteúdos do 10º ano
Leitura
-       Compreensão de instruções.
-       Seleção de informação relevante.
-       Inferências.
Expressão escrita

-       Síntese.
-       Apreciação crítica
-       Texto de opinião.
-       Elaboração de tópicos que sistematizem as ideias-chave do texto.
Expressão oral e expressão escrita
-       Vocabulário.
-       Enciclopédia/conhecimento do mundo.
-       Lógica das relações intratextuais.
Gramática
-       Sintaxe: divisão e classificação de orações subordinadas; funções sintáticas.
-       Lexicologia: processos irregulares de formação de palavras.
Planificação
Calendarização dos conteúdos de educação literária estruturantes
-      1º período – Pde. António Vieira, Sermão de Santo António: setembro e outubro; A. Garrett, Frei Luís de Sousa: novembro e dezembro.
     
-      2º período – Camilo C. Branco, Amor de Perdição (excertos): janeiro; Eça de Queirós, Os Maias: fevereiro e março.
       
-      3º período – Antero de Quental (3 poemas); Cesário Verde (1+3 poemas): abril (19-30) e maio.
    
Leitura,
Oralidade e/ou
Escrita
(ao longo do ano)
-       Discurso político
-       Debate
-       Artigo de opinião
-       Apreciação crítica   
-       Texto de opinião
-       Artigo Científico
-       Exposição sobre um tema (consolidação)
-       Síntese (consolidação)
Gramática
(ao longo do ano)
Retoma (em revisão) dos conteúdos estudados no 10.º ano:
-       Divisão e classificação de orações subordinadas
-       Funções sintáticas.
-       Processos irregulares de formação de palavras.

Discurso, pragmática e linguística textual
-       Coesão textual
-       Coerência Textual.

Modalidades de reprodução do discurso.
Calendarização dos momentos formais de avaliação escrita global
      -      1º período – 1º teste (100 minutos): de 24 a 28 de outubro; 2º teste (100 minutos): 5 a 9 de dezembro.

      -      2º período – 3º teste(100 minutos) : 30 de janeiro a 3 de fevereiro; 4º teste (100 minutos): de 20 a 24 de março.

       -      3º período – 5º teste (50 minutos): 2 a 5 de maio; 6º teste (100 minutos): 22 a 26 de maio.

Outras datas
Limite para leitura individual de Frei Luís de Sousa – 24 de outubro.

       Projeto de Leitura – entre 27 de março a 4 de Abril.






Um bom ano de estudo. 
Sonhem alto - vai valer a pena o esforço!

Novo programa de Português 10º e 11º

Espero que as vossas férias tenham  sido bem aproveitadas.   
Em 2016-2017, as minhas turmas são do 12º ano (A e B). 
Por isso, vamos todos migrar para o blogue deve-e-haver


O blogue asas-da-fantasia permanecerá com todos os materiais de apoio do NOVO PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 11º ano (2016-17) e do 10º ano (2015-16), para quem precise de fazer revisões. Procura na barra lateral os posts que te interessam.


Entretanto, vai preparando o teu Projeto de Leitura para 17-18. Deixo sugestões
  • todos estes livros são conhecidos e lidos mundialmente
  • todos estes livros são recomendados pelo Plano Nacional de Leitura
  • todos estes livros existem na nossa Biblioteca e na Biblioteca Municipal 
  • todos os romances desta lista já foram adaptados ao cinema e/ou à televisão
ROMANCES

Anna Karénina
Lev Tolstoi
«Embora seja uma das maiores histórias de amor da literatura mundial, Anna Karénina não é apenas um romance de aventura. Verdadeiramente interessado por temas morais, Tolstoi era um eterno preocupado com questões que são importantes para a humanidade em todas as épocas. Bom, há uma questão moral em Anna Karénina, embora não aquela que o leitor habitual possa crer que seja. Esta moral não é certamente o ter cometido adultério, Anna pagou por isso (num sentido vago pode dizer-se que é esta a moral do final de Madame Bovary). Não é isto, seguramente, por razões óbvias: se Anna ficasse com Karenin e escondesse do mundo o seu affair, não pagaria por isso primeiro com a felicidade e depois com a própria vida. Anna não foi castigada pelo seu pecado (podia muito bem ter-se safado deste) nem por violar as convenções da sociedade, muito temporais como aliás são todas as convenções e sem ter nada a ver com as eternas exigências da moralidade. Qual era então a «mensagem» moral que Tolstoi queria passar neste romance? Entendemo-la melhor se olharmos o resto do livro e compararmos a história de Lévin e Kiti com a de Vronski e Anna. O casamento de Lévin é baseado num conceito metafísico, não apenas físico, do amor, na boa-vontade e no sacrifício, no respeito mútuo. A aliança Anna-Vronski é fundada apenas no amor carnal e é aqui que reside a sua ruína.»

Do Posfácio, de Vladimir Nabokov
(disponível em https://www.wook.pt/livro/anna-karenina-lev-tolstoi/190962)

Romeu e Julieta

«Romeu e Julieta é talvez, a par de Hamlet, a peça mais conhecida e popular da dramaturgia shakespeariana, porventura, uma das obras mais emblemáticas da literatura mundial, pela dimensão universal que a história trágica de amores contrariados alcançou ao longo dos tempos.(...) Tem origem na densa simplicidade dos mitos, perdendo-se na profundidade do que no ser humano se sente e reconhece como amor, na fronteira inevitável e trágica da morte, na ilusão de invencibilidade da paixão, contra ódios e reversos da sorte. Romeu e Julieta já não são apenas os nomes dos protagonistas da peça shakespeariana, mas identificam ícones intemporais do amor romântico, tornando-se sinónimos de jovens apaixonados, universalmente reconhecidos e glosados.»


Orgulho e Preconceito
Jane Austen

«Elizabeth Bennet é a protagonista. A história é contada sob o seu ponto de vista. Tem 21 anos, é descrita como alegre e sincera, às vezes é impulsiva quando está no posto de julgamento de ações alheias, característica que vai delinear muitas das suas ações ao longo da narrativa. (…) Fitzwilliam Darcy é um rapaz apontado como bonito e inteligente, protagonista masculino da história, socialmente bem sucedido e culto. Em suma, o que conhecemos (…) como o arquétipo do “Lorde Inglês”.»
Num mundo «dominado pela mesquinhez do interesse, pelo orgulho e preconceitos de classe», o livro aborda temas como o amor, o casamento e a relação tempestuosa entre homens e mulheres; educação, cultura, moral e os interesses familiares, nomeadamente o papel da mulher na família e na sociedade.

É um dos livros mais lidos do mundo, tendo sido adaptado ao cinema várias vezes.


O Retrato de Dorian Gray
Oscar Wilde

«Dorian Gray é um jovem invulgarmente belo por quem Basil Hallward, um pintor londrino, fica fascinado. Determinado a eternizar a beleza de Dorian numa tela, Basil convence-o a posar para ele. Numa dessas sessões, o jovem conhece Lorde Henry Wotton, um aristocrata cínico e hedonista, que o desperta para a beleza e o seduz para a sua visão do mundo, onde as únicas coisas que valem a pena perseguir são a beleza e o prazer. Horrorizado com o destino inevitável que o fará envelhecer e perder a sua beleza, Dorian comenta com os amigos que está disposto a tudo, até mesmo a vender a alma, para permanecer eternamente jovem e manter a sua beleza.

Fortalecido pelo hedonismo, Dorian trata cruelmente a sua noiva, Sybil Vane, que se suicida com o desgosto. Ao saber do sucedido, o jovem começa a notar certas mudanças subtis na sua expressão no quadro, e constata que é o Dorian do quadro que envelhece e que sofre com a passagem dos anos, ao mesmo tempo que o Dorian real permanece com a juventude e beleza intacta. Um romance gótico de horror com um forte tema faustiano, O Retrato de Dorian Gray é considerado pela crítica como a melhor obra de Oscar Wilde.»
https://www.wook.pt

Os Três Mosqueteiros
Alexandre Dumas
«Alexandre Dumas teceu as suas ficções sobre uma trama do século XVII, misturando personagens reais das mais altamente colocadas com personagens imaginárias, conseguindo colocar uma e outras no panteão dos imortais. A sua inspiração faz agir e falar o monarca absoluto Luís XIII e o temível cardeal Richelieu, Ana de Áustria e Buckingham, reviver toda uma época em que se sucedem as aventuras dos seus heróis, D' Artagnan, Athos, Porthos, Aramis e essa fascinante Milady, à volta da qual a acção se desenrola com inegável poder dramático. Gerações de leitores renderam-se a esta obra brilhante. E hoje, passado mais de um século, o livro conserva todo o seu interesse e continua a ser adaptado ao cinema, televisão e mesmo a desenhos animados, transformando esta numa verdadeira obra para todas as idades.»
Temas como a amizade, a coragem, o amor, a aventura, a lealdade, a defesa da honra estão presentes nesta história…e são imortais.







https://www.wook.pt/livro/os-tres-mosqueteiros-alexandre-dumas/63187

Fanny Owen
Agustina Bessa-Luís 

Este romance baseia-se em factos verídicos ocorridos no século XIX, no meio da juventude boémia, mas intelectual, do Porto, da qual fazia parte o escritor Camilo Castelo Branco.

Retrata a vida de um jovem, filho dum oficial inglês que se deixara envolver pelo amor por uma mulher inglesa muito bela; um amor intenso que lhe viria a provocar o fatalismo e a desgraça.

O romance foi adaptado ao cinema por Manoel de Oliveira ("Francisca”)
https://www.wook.pt/autor/agustina-bessa-luis/10142

 CONTOS
Contos Escolhidos

Guy de Maupassant

«Esta edição coleciona alguns contos do sempre irónico, mordaz e divertido Guy de Maupassant. Esta edição divide os contos em 3 secções: Contos mundanos, amorosos, eróticos e galantes; Contos inquietantes de horror e de mistério e Contos exemplares. (…) Os contos colecionados são todos excelentes e variados (…) revelam o pulso da sociedade parisiense da época que é impiedosamente desmantelada, expondo toda a hipocrisia, cinismo que a caracteriza, mas também a força ou sagacidade com que algumas mulheres contornavam as limitações sociais e económicas que a sociedade da época lhes impunha. Um (infelizmente) pequeno número de contos revelam o lado mais "negro" de Maupassant, nos quais retratam-se homicídios, "vendettas" e até em alguns casos forças sobrenaturais. (…) Recomendo vivamente a leitura deste escritor que parece ser um pouco negligenciado pelas editoras de língua Portuguesa.»

https://www.wook.pt/livro/contos-escolhidos-guy-de-maupassant/10995252


CARTAS
Cartas a Um Jovem Poeta
Rainer Maria Rilke
«[Durante cinco anos,]  Rilke enviou um notável conjunto de cartas a um jovem candidato a poeta, sobre a poesia, o amor e a sensibilidade, revelando também, desta forma, a sua relação com a vida e a dificuldade que um espírito sensível tem em sobreviver num mundo duro e implacável.»



Espero que tenhas tido uma experiência com  bibliotecas de praia...







De qualquer maneira, agora podes optar pela Biblioteca da Henriques


 ...ou pela nova Biblioteca Municipal