domingo, 4 de maio de 2014

Aspeto verbal

Revisões

Aline Cunha
O aspeto verbal é a categoria gramatical que indica o modo como o locutor perspetiva o desenrolar de uma determinada situação presente num enunciado, exprimindo a sua estrutura temporal interna.
 
      Atentemos nos enunciados seguintes:

Já li o Frei Luís de Sousa.
 
Ando a ler o Frei Luís de Sousa.

Acabei de ler o Frei Luís de Sousa.

Estou a acabar de ler o Frei Luís de Sousa.

      Todas as frases enunciam a mesma ação (ler a peça Frei Luís de Sousa), mas cada uma delas transmite uma noção diferente do desenrolar dessa ação: nos enunciados 1 e 3, está já terminada; no enunciado 4, está a terminar; no 2, está a decorrer.

      O valor aspetual de um enunciado pode ser construído através do significado de uma palavra ou de um conjunto de palavras (aspeto lexical) ou através da combinação do aspeto lexical com vários elementos linguísticos - valor dos tempos verbais, verbos auxiliares, modificadores, etc. (aspeto gramatical).



Aspeto gramatical

      O aspeto gramatical traduz uma forma de perspetivar uma dada situação a partir de elementos linguísticos contidos na frase, como os tempos verbais, advérbios e locuções adverbiais temporais, ou verbos de operação aspetual, verbos auxiliares, modificadores (começar a, deixar de, etc.).

Aspeto perfetivo: apresenta a situação expressa pelo enunciado com concluída, como um todo completo (o tempo verbal habitual é o pretérito perfeito do indicativo).

Esta turma fez teste na semana passada.

O Miguel acabou de fugir da cadeia.

Aspeto imperfetivo: apresenta a situação expressa pelo enunciado como ainda em curso e não concluída (o tempo verbal habitual é o pretérito imperfeito do indicativo).

O Ricardo pintava uma aguarela.

Ando a ler a última obra de José Saramago.

Vou comer.
****************
Aspeto perfetivo:
O processo é apresentado com começo, meio e fim. Apresenta um processo completo, terminado no momento da enunciação.

O perfetivo pode combinar-se com os valores temporais de:

ü anterioridade (A Maria leu o livro.) 

üde posterioridade (A Maria vai ler o livro esta tarde) mas não de simultaneidade.

Pode ser pontual ou durativo.
 
Aspeto pontual: coincide geralmente com eventos instantâneos e apresenta a realização da ação como momentânea, desprovida de duração temporal.
           * Cheguei, meus amigos!
           * O copo caiu.
           * Parti um copo.
Aspeto durativo: indica que a ação se prolonga (ou prolongou) durante algum tempo. Coincide geralmente com eventos prolongados, estados e atividades.
           * A Maria é tímida.
           * Eu vou ler os apontamentos logo à tarde.
           * Continuo de férias.




 

Sem comentários: